Logo HVAC-R
Logo Abrava
Logo Apex Brasil
São Paulo, Brasil -
Português   |   Inglês   |   Espanhol
Página Inicial > Notícias

Governo prevê saldo positivo no fim do ano, diz secretário

04/02/2015
O secretário de Comércio Exterior do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), Daniel Godinho, afirmou nesta segunda-feira, 2, que janeiro é um mês em que, tradicionalmente, a balança comercial registra saldo negativo.

"Desde 2009 temos déficit em janeiro, exceto em 2010", disse, ressaltando que o governo espera saldo positivo no fim do ano.

Segundo o secretário, essa característica sazonal se deve, do lado das exportações, à baixa atividade econômica, com férias coletivas e entressafra.

"Na importação, tem baixa na atividade, mas tem um outro movimento devido à reposição de estoques que as empresas começam a fazer", completou.

A balança comercial brasileira registrou déficit de US$ 3,174 bilhões em janeiro, segundo dados divulgados na tarde desta segunda.

A média diária das exportações no mês passado foi de US$ 652,6 milhões - a menor para o mês desde 2010.

Godinho não quis fazer projeções relacionadas à exportação de produtos brasileiros neste ano.

"Temos diversos desafios. Lembramos a situação dos preços das commodities e as incertezas sobre crescimento de parceiros importantes", destacou.

Minério de ferro

O valor exportado de minério de ferro caiu 52% em janeiro de 2015 ante o mesmo mês de 2014, segundo Godinho.

"O minério de ferro representa 40% da queda das exportações em janeiro", informou.

Na comparação de janeiro de 2015 com igual mês de 2014, houve queda de 49% no preço e uma redução de 1,2% no volume exportado.

Juntando esses dois fatores, foi possível verificar uma queda de 52% no valor exportado de minério de ferro, que recuou de US$ 2,5 bilhões em janeiro de 2014 para US$ 1,2 bilhão no mês passado.

O secretário afirmou, porém, que o governo trabalha com expectativa de um saldo comercial positivo para o fim do ano.

"Não traçaremos meta para exportações. Temos que aguardar mais para fazer avaliação do que é possível ser atingido neste ano", disse, depois de citar conjuntura internacional e o plano de estímulo às exportações - que foi prometido pelo governo federal.

Ao apresentar os dados de importação em janeiro, o secretário afirmou que a queda nos bens duráveis, que foi de 21,5% em janeiro de 2015 ante janeiro de 2014, foi puxada principalmente pelos automóveis, que recuaram 32,3% nesse período.

Além disso, Godinho citou que a queda de 28,4% na importação de combustíveis e lubrificantes no mesmo período, se deve ao petróleo, cujo recuo foi de 81,7%.

Conta-petróleo

O déficit da conta-petróleo caiu de US$ 1,46 bilhão em janeiro de 2014 para US$ 685 milhões no mês passado, informou o secretário.

Segundo Godinho, como o Brasil é importador líquido de petróleo, o efeito preço tende a beneficiar a conta-petróleo.

Ajudou também o fato de as exportações de petróleo bruto terem aumentando 96,8% em relação a janeiro de 2014.

Fonte: Exame

Programa Abrava Exporta
HVAC-R Brasil

Av. Rio Branco, 1492
CEP: 01206-001 | São Paulo − SP
Tel: 55 11 3361.7266 R. 120
Todos os direitos reservados®
www.abravaexporta.com.br

ContatoYoutubeContato