Logo HVAC-R
Logo Abrava
Logo Apex Brasil
São Paulo, Brasil -
Português   |   Inglês   |   Espanhol
Página Inicial > Notícias

Jordânia quer atrair investimentos brasileiros para alavancar economia digital do país

04/04/2018
A Jordânia vem se destacando na economia digital e convidou os brasileiros a fazer parte disso. Em seminário sobre o país árabe nesta terça-feira (03), lideranças jordanianas falaram sobre as possibilidades de investimentos para brasileiros na Jordânia e destacaram a área de tecnologia da informação e das comunicações. O encontro ocorreu na sede da Câmara de Comércio Árabe Brasileira, na capital paulista.

De acordo com apresentação do membro da diretoria da Câmara de Comércio da Jordânia, Mohammad Tahboub, o país tem mais de 600 empresas do setor e criou um plano de ação na área chamado Reach 2015, que tem como objetivo empoderar pessoas para que seus negócios digitais avancem. Entre as metas estão fazer que as companhias do segmento cresçam de 25% a 30% até 2025 e fomentar a criação de cinco a sete mil novos negócios na área.

Em entrevista à ANBA, Tahboub afirmou que os brasileiros podem tanto investir em companhias nascentes como no desenvolvimento de plataformas para fazer negócios ou na transformação digital de outras empresas, na área industrial, hospitalar, financeira, de educação, entre outras. "Qualquer empresa do Brasil pode vir para a Jordânia fazer negócios", disse.

De acordo com informações de Tahboub, os brasileiros podem abrir empresas sozinhos na Jordânia, nas quais detenham a propriedade total. O diretor contou que o país já tem toda a estrutura, regulamentos e facilidades para a economia digital.

Entre os produtos e serviços da área na qual a Jordânia se destaca estão iniciativas de e-learning, sistemas de gerenciamento de hospitais, sites de e-commerce, segurança digital, entre outros. A Jordânia é exportadora do setor e está buscando também vender para o Brasil, segundo Tahboub.

A Jordânia tem interesse ainda em trocar informações com o Brasil em tecnologias da informação e da comunicação. No seminário na Câmara Árabe, o presidente da Câmara de Indústria de Amã, Ziad Hamsi, falou que o Brasil tem uma experiência vasta na área. "Gostaríamos de abrir mais cooperação", afirmou ele.

O presidente da Câmara de Comércio da Jordânia, Nael Kabariti, também falou do potencial de seu país em tecnologia e se mostrou positivo quanto ao futuro das relações do Brasil e da Jordânia. "Estamos aqui no Brasil para escrever essa história", disse Kabariti, sobre o relacionamento.

Os jordanianos destacaram a paz que prevalece no país, a política estável, o ambiente de negócios favorável e as possibilidades que se abrem por meio do país em projetos de reconstrução dos vizinhos Iraque e Síria, que enfrentaram conflitos. "Meu país vive em paz com todo o mundo", disse o presidente da Câmara de Comércio da Jordânia, que é também presidente a União das Câmaras Árabes.

Kabariti se mostrou bastante interessado em investimentos brasileiros na Jordânia, falou que a lei atual de investimentos dá certeza total de retorno aos estrangeiros, que o país tem excelentes zonas francas e industriais, disponibilidade de financiamento e excelente mão de obra, entre outros atrativos. "O petróleo da Jordânia são as suas pessoas", disse ele.

O presidente da Câmara Árabe Brasileira, Rubens Hannun, afirmou que a construção do futuro já está acontecendo nas relações do Brasil com a Jordânia. O futuro da relação Brasil-países árabes foi tema do Fórum Econômico Brasil- Países Árabes, que ocorreu segunda-feira (02), em São Paulo, e do qual a delegação jordaniana participou. "Nos deixa muito feliz que esta construção já esteja acontecendo com a Jordânia", afirmou Hannun.

Também falou no seminário o embaixador da Jordânia no Brasil, Malek Twal, que disse que a presença da delegação jordaniana no Brasil mostra como o país quer se aproximar do Brasil. O presidente da Câmara de Comércio de Amã, Issa Mourad, fez uma apresentação sobre áreas passíveis de investimentos na Jordânia, e Alaa Ezz, da Associação das Câmaras de Comércio e Indústria do Mediterrâneo, também falou sobre as facilidades para investir no país.

Acordo

Houve ainda no seminário apresentações sobre o turismo na Jordânia, pelo gerente de Marketing do Conselho de Turismo do país, Majd Abu Arqub, e sobre o potencial econômico da Jordânia e suas relações comerciais com o Brasil pela executiva de Negócios Internacionais da Câmara Árabe, Fernanda Baltazar. O diretor-geral da Câmara Árabe, Michel Alaby, fez breve pronunciamento.

Ao final do encontro, o presidente da Câmara Árabe e o presidente da Câmara de Comércio da Jordânia firmaram um memorando de entendimento por suas entidades. O acordo tem como objetivo promover a cooperação, a troca de informação e as ações conjuntas entre as câmaras.

Empresários da Jordânia e do Brasil participaram do seminário e após o evento tiveram espaço para troca de cartões e conversas sobre possibilidades de negócios.

Fonte: ANBA

Programa Abrava Exporta
HVAC-R Brasil

Av. Rio Branco, 1492
CEP: 01206-001 | São Paulo − SP
Tel: 55 11 3361.7266 R. 120
Todos os direitos reservados®
www.abravaexporta.com.br

ContatoYoutubeContato