Logo HVAC-R
Logo Abrava
Logo Apex Brasil
São Paulo, Brasil -
Português   |   Inglês   |   Espanhol
Página Inicial > Notícias

AL precisa de resposta à alta de commodities

29/03/2011
A alta global das commodities reforçou a necessidade de respostas políticas diferentes em toda a América Latina, informou o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). Embora a região em geral se beneficiará do crescimento da economia mundial, países produtores de matérias-primas, como Brasil e outras nações latino-americanas, terão vantagens maiores e riscos diferentes de importadores líquidos de commodities, como o México, segundo um relatório divulgado durante a reunião anual do BID, em Calgary, Alberta.

O grupo do Brasil deve reduzir despesas governamentais e implementar medidas macroprudenciais, incluindo a elevação do compulsório bancário para controlar a inflação e conter a apreciação cambial, disse o banco. O do México, que é mais dependente de remessas e gastos de países desenvolvidos como os Estados Unidos, deve se concentrar não em controlar a demanda, e sim sustentá-la. Uma forma de fazer isso é construir relações com outros mercados emergentes para expandir o comércio, afirmou o órgão.

"A nova ordem econômica global apresenta diferentes desafios para os grupos liderados por Brasil e México", informou o BID. "Apesar dessas divergências, a maior parte da região deve desfrutar de um ambiente externo favorável sem precedentes, fornecendo as sementes do que poderia ser chamado de década da América Latina."

O desafio para o grupo do Brasil será descobrir políticas fiscais e monetárias que não tenham consequências negativas indesejadas. Cortar os gastos do governo pode estimular investimentos privados, por exemplo. E taxas de juro maiores fortalecerão ainda mais as moedas locais, reduzindo a competitividade industrial, segundo o BID.

O banco observou que os controles de capital, como taxar investimentos externos "devem ser tratados com cautela". O BID sugere, em vez disso, elevar o compulsório bancário, eficaz na região, onde o financiamento depende mais dos bancos que dos mercados de capital.

Fonte: DCI

Programa Abrava Exporta
HVAC-R Brasil

Av. Rio Branco, 1492
CEP: 01206-001 | São Paulo − SP
Tel: 55 11 3361.7266 R. 120
Todos os direitos reservados®
www.abravaexporta.com.br

ContatoYoutubeContato